segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Aquarela em ação

São tantas emoções!
Quando peguei nos pincéis pela primeira vez fui abusada. Comprei o melhor papel para aquarela, alguns pinceís, tintas e fui, com cara e coragem. Fiz alguma coisa. Gostei da agilidade da técnica. Gostei porque percebi ser possível reproduzir no tecido, assim um pouco aguado, um pouco mais intenso. Gosto do mais intenso, assinhó, quase uma água forte.
Virei rata de livraria. Procurando livros sobre técnicas de pintura sobre tela, tecido e papel e encontrei Antonio Giacomin. Artista gáucho que me mostrou a beleza numa caixa de fósforo, num chinelo de colono e numa cadeira de palha. Isso sem falar naquelas canecas de louça águata, brancas que povoam nossa vida aqui no sul.
Avisada por um e-mail de uma loja, a Koralle -www.koralle.com.br- percebi que mesmo como uma metida poderia ter aulas com este artista. Assim, depois de uma corrida acirrada e grande por vagas, consegui. Dias 17, 18 e 19, durante manhã e tarde, farei aulas com este artista.
Não há nada para falar aqui que não tenha em seu site - www.antoniogiacomin.com, porém, aqui posso colocar alguns de seus trabalhos que mais me encantam:

As Canecas da Nonna



Descanso do Guerreiro II que lembra os chinelos de meu avô, aliás, são iguais!...



Uma janela em Galópolis, uma das tantas janelas maravilhosas, iguais, que se pode ver em toda a serra gaúcha. Observem a leveza do tecido...



A música é nova, da nova geração italiana, porém a solidão de um artista, seja ele criador de uma idéia ou um artista reconhecido, é igual. Suas inquietações e medos são iguais. O reconhecimento, seja público ou de próximos é sempre a maior preocupação. Nunca, nada, jamais está pronto. Jamais está completo. Jamais bom o suficiente. Os medos tomam conta e começa a auto-sabotagem.
É preciso trangredir e mostrar, apenas para ser feliz! É difícil, mas necessário.
A solidão nem sempre é só, mas se sabemos como conviver, pode ser uma exelente companhia. Engrandece, mas mesmo assim é preciso mostrar.
Uma coisa não vive sem a outra.
Transgrida! Seja metida! Seja feliz!


Laura Pausini - Solitudine




Um comentário:

SALA DE COSTURA disse...

Olá Simone!
Estava eu procurando por Patchwork técnica da aquarela por isso cheguei até aqui. Descobri que não são de tecido mas tinta. De qualquer forma valeu, seu trabalho é lindo e caso queira ou não saiba, aí em Porto Alegre tem a prof. de Aquarela em Tecido (patchwork) Joice Loss.
Lindo seu trabalho, eu também sou apaixonada por fotografia, rsrsrrs...
(Lúcia)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...