quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Opinião sobre os BBBs

Para enviar todas as minhas opiniões para o Big Brother é preciso uma curva internáutica: publicar no meu blog e usar meu Twitter para entra na Globo.com. Então, vamos lá.


Já não aguento mais receber emails falando do BBB e sobre o jornalista Bial. É jornalista, tem que trabalhar, tem que ganhar a vida, não confunda as coisas, fez o que fez, faz o que faz, não importa. A questão é o BBB. Enquanto ele der estastísticas à emissora, ele seguirá. Ponto final. Tenho a nítida impressão que se o Chacrinha fosse vivo e apresentasse, seria o maior sucesso! Os textos poéticos de Bial nada mais são que jurídicos, ou seja, como falar sem levar um processo? Bem, daí dizer que são heróis...tem diferença. Heróis de um "confinamento" que não é um holocausto e nem um Carandiru, não são heróis. Queria ver um BBB com confinados por livre arbítrio, que tivessem que mostrar a que vieram, tipo assim, um bar. Teriam que ter estratégia de manter o bar em lucro. O líder, o gerente da semana. Os outros, cada um no seu prato, sem nome, gostar ou não gostar. Votação por serviços prestados no dia da eliminação, ao vivo, com público presente no bar. Ao amanhecer, sem dormir no sofá, mas sim, trabalhar para limpar o bar para a noite. Banheiro, cozinha, mesas, chão. Votação por trabalho e não por peitinhos, bundas, corpões, peitos depilados, supostos modelos, supostos empresários, supostos...

Hoje temos um BBB, já no 11, de caras, bocas e supostas exclusões sociais. Porém, se pode perceber que os excluídos seguem sendo os primeiros a serem eliminados. As mulheres, dantesco! Somos unidas, verdadeiras, mas tão verdadeiras que jamais somos amigas para escutar. Falou a verdade, é naja! Homens não se envolvem até poderem fazer um par romântico para permanecer. Depois, dão o pé na bunda e lá vai a história da vida real. Elas sempre se apaixonam pelos cafajestes.

Freud, Jung, Lacan, Eduardo Mascarenhas (para os brasileiros), todos, mas todos, já falaram e analisaram sobre isso! Mas o Boninho não muda na direção. Segue bundas, peitos e agora chupões de doce de leite. Lá vão as marcas conhecidas para o paredão!

Lascivia e humilhação do caráter humano vão para votação e quem ganha vocês sabem muito bem.

Isso é BBB enquanto vocês derem estastísticas e compra no fechado será assim: um programa que substima sua inteligência, mas aguça sua curiosidade.

Quero ver produzir, ser real, fazer a vida girar com olheiras, com suor, com tiros na noite e no dia seguinte indo trabalhar, com ônibus, com cérebro e não músculos malhados.

As revistas masculinas vendem por si só, dependendo apenas da imaginação dos coitados.

Por favor! Use a poesia para coisas melhores, Bial!


4 comentários:

The disse...

Magnificamente explicado a posição do jornalista Pedro Bial, sob a ótica de seu emprego\trabalho.Magistralmente descrita a pobreza de opções em entretenimento e cultura do povo brasileiros. Ou seria fuga mesmo, alienação proposital para não ter de assistir e cansar de gritar por melhorias em tudo neste país, incluindo honestidade, lealdade,
segurança, saúde, respeito, educação...etc...etc..etc..???Não vejo outra explicação para estarmos na 11 edição deste BBB.

Regina Coeli disse...

Olá minha Menina Querida,

Saudade de você!!
Com tem passado??
Com que propriedade você abordou esse tema.
Concordo com você!
Eu fico assustada ao tomar conhecimento de que alguns membros da Família se reunem para discutir os rumos de cada BROTHER e se debruçam nas votações.
Santo Pai!!!
Mudança de valores, alienação???
Abração carinhoso,
Regina Coeli

Airton Spengler disse...

Bom Dia!!!
sempre me calo quando leio o que me agrada e concordo com o que foi escrito. Gosto da Tua Verdade.
parabéns

Theo disse...

<3 Adorei seu blog. parabens Theoquilteiro.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...